Dois poemas de Roberval Pereyr

 

Órbitas

 O tempo é uma louca velha

delirando por dentro das memórias

(Mas é também um monte de vícios,

um punhado de pó

e uma festa).

CONVITE

Se vieres ao templo

me verás despido

sem nenhum sentido,

sem altar, sentado

só, comodamente,

manso como as feras

saciadas.

Poemas extraídos da obra antológica AMÁLGAMA;NAS PRAIAS DO AVESSO E POESIA ANTERIOR.  Salvador: SCT/ Fundação Cultural de Estado de Bahia, 2004.  266 p.  (Coleção Selo Editorial Letras da Bahia, 95).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.