Caminhada do Folclore volta às ruas de Feira de Santana no dia 18 de outubro

SONY DSC

Mais de 50 grupos prometem levar animação e reviver tradições e costumes transmitidos de geração para geração na avenida Getúlio Vargas, no dia 18 de outubro (domingo), durante a 16ª Caminhada do Folclore. O evento, organizado pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) através do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), resgata diversas manifestações da cultura popular.

Os grupos são de Feira de Santana e mais 12 municípios da região. Cerca de 2.700 pessoas estão inscritas. A concentração está marcada para as 7h do dia 18. Diferente dos outros anos, o início do desfile será em frente à Escola do Centro de Assistência Social Santo Antonio (Ecassa), na avenida Presidente Dutra. O cortejo segue pela rua Frei Aureliano, avenida Getúlio Vargas, em direção ao centro da cidade, até a rua Professor Fernando São Paulo.

Realizada desde 2000 com a participação e incentivo da comunidade, a Caminhada do Folclore tem o objetivo de preservar, valorizar e divulgar as manifestações culturais do povo nordestino, a chamada cultura de raiz. A proposta é realizar um desfile de grupos folclóricos que mostrem diferentes aspectos dos traços culturais de Feira de Santana e de outros municípios da Bahia.

Inserida no Guia de Bens Culturais do Brasil, a Caminhada do Folclore, único evento com esse perfil em toda a Bahia, vem desencadeando um movimento de resgate e revitalização dos grupos locais, evitando a extinção. O evento atrai milhares de pessoas que se deslocam dos mais diferentes lugares para prestigiar o cortejo.

Esta edição conta com o apoio da Secretaria Estadual de Cultura e de parceiros como o Sesc, secretarias municipais de Educação, de Transporte e Trânsito e de Saúde, Associação de Contabilistas, Embasa, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Exército.

Mais informações através do telefone (75) 3221-9766 e da página do Cuca na internet: www.uefs.br/cuca).

SONY DSC.]

 

Festival de Sanfoneiros e Caminhada do Folclore

 

Situação orçamentária faz Uefs cancelar eventos culturais

Dois eventos culturais do calendário da Universidade Estadual de Feira de Santana, o Festival de Sanfoneiros e a Caminhada do Folclore, não serão realizados esse ano. O motivo é a atual situação orçamentária da Instituição, que enfrenta dificuldades financeiras para o exercício de 2015. Outros dois importantes eventos foram mantidos: o Bando Anunciador e o Aberto.

De acordo com Rosa Eugênia Vilas Boas, diretora do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), unidade responsável pela execução dos eventos, a realização do Festival e da Caminhada demandaria um custo estimado de R$ 171 mil, valor que a Administração Central da Uefs não tem como disponibilizar nesse momento, já que teve seu orçamento reduzido em R$ 1,8 milhão em relação ao ano de 2014. Em comparação ao exercício de 2013, a redução é ainda maior: cerca de R$ 6 milhões.

Tradicionalmente realizado no mês de maio, o Festival de Sanfoneiros, que esse ano estaria em sua 8ª edição, chegou a mobilizar um público de mais de 1.500 pessoas em 2014. As últimas edições do evento registraram a presença de sanfoneiros de diversos estados, que disputaram premiações em dinheiro em duas categorias: até oito baixos e acima de oito baixos. E já contou também com a participação de músicos renomados, como Targino Godim, Celo Costa e Carlos Capinan, no corpo de jurados, e de Xangai, que encerrou o Festival do ano passado.

Realizada há 15 anos ininterruptamente, a Caminhada do Folclore, por sua vez, chegou a ter a participação de mais de 100 grupos folclóricos de Feira de Santana e de mais dez municípios circunvizinhos, tendo se tornado um importante espaço para as mais diversas manifestações da cultura de raiz.

Oficinas

Segundo a professora Rosa Eugênia, nem o apoio de alguns parceiros, que anualmente colaboram para a realização dos eventos, seria suficiente para cobrir os custos. “Foi uma decisão difícil. Lamentamos muito, mas seria irresponsabilidade manter os eventos. Não tivemos verbas sequer para empreender a logística que o Festival e a Caminhada demandam nos meses que antecedem a realização dos mesmos, a exemplo das viagens para a divulgação da abertura de inscrições em outros municípios”, ressaltou, lembrando que os eventos não poderiam ser redimensionados sem um estudo prévio.

Sobre a continuidade no próximo ano, Rosa Eugênia salientou que ainda não há uma perspectiva, mas que a Instituição, reconhecendo a importância dos eventos para a cidade, espera ter condições de voltar a realizá-los em 2016. “Nosso esforço será em prol da continuidade, ainda que, futuramente, precisemos adequá-los à realidade orçamentária. Para esse ano, vamos manter dois outros eventos importantes do calendário municipal: o Bando Anunciador, que desfila pelas ruas da cidade em 19 de julho, e o Aberto, a ser realizado no dia 18 de setembro”, informou.

Conforme o professor Aldo José Morais Silva, assessor do Cuca, a Instituição também está realizando ajustes nos custos de manutenção das 89 oficinas e cursos básicos nas áreas de artes visuais, música, teatro, dança e atividades corporais. “O objetivo é tentar mantê-los em funcionamento sem nenhum prejuízo para comunidade feirense, principal público-alvo dessas atividades. A oferta desses cursos tem grande relevância, já que se trata de um projeto de inclusão social, que visa o acesso à arte e à cultura por parte de pessoas que normalmente não têm essa oportunidade”, destacou.

Na opinião da vice-reitora da Uefs, professora Norma Lúcia Almeida, essa medida, ainda que temporária, “representa um duro golpe para a cultura popular regional, diminuindo a visibilidade de grupos tradicionais e interditando a apresentação de jovens sanfoneiros”. Aponta, também, conforme salienta, “para um encolhimento do importante papel da Uefs na fomentação de atividades culturais”.

.

Observação: Simplesmente lamentável!.

Caminhada do Folclore volta às ruas de Feira de Santana em 24 de agosto

 

Angelo Pinto

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) realiza no dia 24 de agosto a 15ª Caminhada do Folclore. O evento tem como objetivo valorizar e preservar as manifestações culturais do povo nordestino.

O cortejo, com previsão de participação de quase 5 mil pessoas, sai do Centro de Cultura Amélio Amorim, no  bairro Capuchinos, e segue pela avenida Getúlio Vargas até o local de dispersão na avenida Professor Fernando Pessoa, no bairro Ponto Central.

O trajeto tem aproximadamente dois quilômetros. Mais de 50 grupos de Feira de Santana e outras cidades baianas já estão inscritos para a Caminhada com o propósito de divulgar a cultura de raiz. Eles vão apresentar capoeira regional e de angola, quadrilha, literatura de cordel, samba de roda, bumba meu boi, afoxé, samba e reisado.

A Caminhada do Folclore de Feira de Santana está inserida no Guia de Bens Culturais do Brasil e marca também o encerramento das comemorações da Semana do Folclore. O evento é promovido pelo Centro Universitário de Cultura e Arte e está previsto para começar às 8h do dia 24.

As Secretarias Municipais de Cultura, Esporte e Lazer, Educação e Transporte e Trânsito também apoiam o evento.

Mais informações através dos telefones (75) 3221-9744 ou 3221-9766 ou da página do Cuca na internet (www.uefs.br/cuca).

Foto divulgação - Cuca

.

 

Cuca inscreve até sexta-feira para 14ª Caminhada do Folclore

 

Angelo Pinto

 Foto divulgação: Cuca

Prosseguem até sexta-feira (9) as inscrições para a 14ª Caminhada do Folclore, evento promovido pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), através do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca). Os grupos interessados em participar devem se dirigir ao Cuca, localizado na rua Conselheiro Franco, 66, Centro, em Feira de Santana. Contato pode ser mantido pelos telefones (75) 3221-9766 e 3161-3014.

Este ano, a Caminhada do Folclore será realizada no dia 18 de agosto (domingo). A saída será às 8h do Centro de Cultura Amélio Amorim, no bairro Capuchinhos, com destino à avenida Getúlio Vargas pela rua Frei Aurelino de Grotramari. Depois, os grupos fazem trajeto de aproximadamente 2,5 quilômetros até o Espaço Cultural Marcus Moraes, já no centro da cidade.

A Caminhada do Folclore foi idealizada com o propósito de preservar, valorizar e divulgar as manifestações culturais do povo nordestino, a chamada cultura de raiz. É realizada no mês dedicado ao folclore, celebrado oficialmente em 22 de agosto (Dia do Folclore).

A proposta é de um desfile de grupos folclóricos que mostrem diferentes aspectos dos traços culturais de Feira de Santana e de outros municípios da Bahia. Dentre outras manifestações, eles apresentarão puxada de rede, quadrilha, capoeira regional e de angola, literatura de cordel, bumba meu boi, samba de roda, afoxé, reisado, samba e caretas.

Ao longo dos anos, observa a diretora do Cuca, Celismara Gomes, a Caminhada do Folclore “vem passando por um processo de crescimento e revitalização, trazendo para as ruas os grupos realmente comprometidos com a cultura de raiz”. O evento tem atraído a atenção de pesquisadores brasileiros e de outros países que aproveitam a oportunidade para entrevistas e registros fotográficos.

Ascom/Uefs

Caminhada do Folclore 2012 – Feira de Santana

 

A 13ª Caminhada do Folclore que percorreu as avenidas da cidade no dia 26 de agosto, com o objetivo de preservar, valorizar e divulgar as manifestações culturais do interior da Bahia, foi um sucesso. Inserida no “Guia de Bens Culturais do Brasil”, o evento cultural promovido pelo Centro Universitário de Cultura e Arte, CUCA, busca há 13 anos revitalizar manifestações culturais feirenses e de municípios do interior da Bahia. Ela também encerra as comemorações da Semana do Folclore.

Sempre participo dessa caminhada cultural e publico aqui no blog as fotos que faço durante a festa. Este ano, porém, por motivos alheios à minha vontade fiquei de fora do evento, do qual participaram cerca de 100 grupos; entre as manifestações o público pode apreciar a puxada de rede, quadrilha, capoeira regional e de angola, literatura de cordel, bumba meu boi, samba de roda, afoxé, reisado, samba e caretas.

Para marcar a data e divulgar o evento, que considero um dos mais importantes da Bahia, contei com a ajuda do fotógrafo feirense Angelo Pinto, que disponibilizou fotos feitas por ele durante a caminhada. Muito obrigada, Angelo!

Caminhada do Folclore volta às ruas de Feira de Santana

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs) já tem tudo pronto para a realização da 13ª Caminha do Folclore, no próximo domingo (26). A iniciativa tem o propósito de preservar, valorizar e divulgar as manifestações culturais do povo nordestino, a chamada cultura de raiz, dando visibilidade aos diferentes aspectos dos traços culturais de Feira de Santana e de outros municípios da Bahia, com expectativa de participação de mais de milhares de pessoas.

O cortejo, mais uma vez, vai percorrer cerca de dois quilômetros da Getúlio Vargas, uma das principais avenidas de Feira de Santana, dando oportunidade para que o público presencie as manifestações culturais. A saída está prevista para as 8h do Centro de Cultura Amélio Amorim, localizado na esquina da rua Frei Aureliano com a avenida Presidente Dutra, no bairro Capuchinos. Os grupos prosseguem pela  avenida Getúlio Vargas até confluência com a avenida Maria Quitéria, local da dispersão.

Estão inscritos 108 grupos de Feira de Santana e de outras cidades baianas.  Eles vão apresentar puxada de rede, quadrilha, capoeira regional e de angola, literatura de cordel, bumba meu boi, samba de roda, afoxé, reisado, samba e caretas, dentre outras manifestações.

Inserida no Guia de Bens Culturais do Brasil, a Caminhada do Folclore, promovida pelo Centro Universitário de Cultura e Arte, o Cuca/Uefs, é o único evento com esse perfil em toda a Bahia. Vem há 13 anos desencadeando um movimento de resgate e revitalização dos grupos locais, evitando a extinção. Marca também o encerramento das comemorações da Semana do Folclore.

Celismara Gomes, diretora do Cuca, observa que ao longo desses 13 anos, “a Caminhada vem passando por um processo de revitalização, levando às ruas os grupos realmente comprometidos com a cultura de raiz”. A partir desse enfoque, o evento tem apresentado várias mudanças, alcançando repercussão fora dos limites de Feira de Santana.

Ascom/Uefs

 

Inscrições Abertas para a XIII Caminhada do Folclore

 

A Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), por meio do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca) abre inscrições para os grupos que desejam participar do desfile da Caminhada do Folclore.

O evento que chega agora em sua 13ª edição é realizado com intuito de preservar, valorizar e divulgar as manifestações culturais do nordeste. Trata-se de um grande desfile que reúne vários grupos da cultura popular que levam a Avenida Getúlio Vargas uma mostra dos diferentes aspectos de suas raízes culturais.

As inscrições seguem até 03 de agosto e estão sendo realizas na Direção do CUCA, em horário comercial. A Caminhada do Folclore tem levado as ruas durante todos estes anos grupos de Feira de Santana, e de outras cidades baianas, que apresentam puxada de rede, quadrilha, capoeira regional e de angola, literatura de cordel, bumba meu boi, samba de roda, afoxé, reisado, samba, caretas, entre outras manifestações.

Ascom/Uefs

Caminhada do Folclore de Feira de Santana – Cultura de Raiz

Milhares de pessoas coloriram as ruas centrais de Feira de Santana na manhã de domingo, 29 de agosto, durante a 11ª Caminhada do Folclore, evento realizado pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), através do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca).

A Caminhada, que integra as comemorações do mês do folclore, tem o objetivo de colaborar para a manutenção da chamada “cultura de raiz” de Feira de Santana e região.

Cerca de 130 grupos folclóricos oriundos de Feira de Santana, Santo Amaro, Irará, Santa Bárbara, Anguera, Ipirá, Barrocas, Araci, Teodoro Sampaio, Conceião do Jacuípe, Água Fria, Serra Preta, Alagoinhas, Pedrão, Santo Estevão, Antônio Cardoso, Tanquinho e Salvador, participaram do evento.

A concentração organizada no Centro de Cultura Amélio Amorim partiu para o centro da cidade, com destino à avenida Getúlio Vargas. O público presente apreciou a apresentação de repentistas, aboiadores, maculelê, capoeira, reisado, caretas, forró pé de serra, bumba meu boi e quadrilha junina, dentre outras modalidades.

Inserida no Guia de Bens Culturais do Brasil, a Caminhada do Folclore, nesta edição, homenageou dois grupos que sempre prestigiaram a iniciativa: Lagoa da Camisa, de Feira de Santana, e Cara Pintada, de Lustosa, distrito de Teodoro Sampaio.

O evento é resultado do empenho da equipe do Cuca, dirigida pela professora da Uefs, Selma Oliveira. Foram parceiros na execução da Caminhada, a Prefeitura, o Sesc, a TV Subaé, e outros organismos públicos e privados da cidade. A idealizadora da Caminhada do Folclore, Tânia Augusta Pereira, também participou da organização do evento.

 Com informações da Ascom/Uefs.

Veja também o vídeo da décima Caminhada produzido pela TV Olhos d’Água, da Universidade Estadual de Feira de Santana, que mostra pequenos flagrantes do espetáculo cultural.

 

11ª Caminhada do Folclore leva manifestações populares às ruas – 29 de agosto

 

Repentistas, aboiadores, maculelê, capoeira, reisado, caretas, forró pé de serra e bumba meu boi.  Estas e outras manifestações que expressam as raízes da cultura popular, vão emprestar um colorido especial às ruas da cidade, dia 29 de agosto, na 11ª Caminhada do Folclore. A iniciativa é da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), por meio do Centro Universitário de Cultura e Arte (Cuca), juntamente com o Sesc, TV Subaé e Prefeitura Municipal.

A proposta, segundo Selma Oliveira, diretora do Cuca, é realizar um desfile de grupos folclóricos que deverão mostrar diferentes aspectos dos traços culturais de Feira de Santana e de outros municípios da Bahia. “Enfim, o que pretendemos é resgatar, preservar, divulgar e valorizar as nossas tradições populares”, destaca.  Ela acrescenta que o evento é único na Bahia com esse perfil.

Até agora mais de 100 grupos, dos quais 48 de Feira de Santana e distritos estão inscritos para participar da Caminhada. São 53 grupos de outras cidades baianas, a exemplo de Alagoinhas, Santo Estevão, Tanquinho, Pedrão, Santo Amaro, Salvador, Antonio Cardoso, Anguera, Água Fria, Serra Preta, Conceição do Jacuipe, Irará, Santa Bárbara, Teodoro Sampaio, Barrocas, Araci e Ipirá “Mas as inscrições ainda estão abertas para grupos de outros municípios e continuamos a receber solicitações de muitos interessados, o que pressupõe que o número de inscritos ainda pode crescer bastante”, afirma Tânia Augusta Pereira, idealizadora e coordenadora do evento.

A Caminhada do Folclore está inserida no Guia de Bens Culturais do Brasil e marca o encerramento das comemorações alusivas à Semana do Folclore. Nesta edição serão homenageados dois grupos que sempre prestigiaram a iniciativa: Lagoa da Camisa, de Feira de Santana e Cara Pintada, de Lustosa, distrito de Teodoro Sampaio. “Essa é a maneira que encontramos para retribuir àqueles que contribuem para a realização de evento tão significativo”, observa Tânia Augusta.

A organização dos grupos começa às 8h, enquanto o desfile está  programado para as 9h, saindo da Avenida Getúlio Vargas, em frente ao bar 14 BIS, com encerramento na Praça de Alimentação.

A Caminhada conta com o apoio cultural da Faculdade Nobre (FAN), Colégios Nobre, Santo Antonio e Helyos, Escolas Despertar e João Paulo I. Também apóiam o evento o Corpo de Bombeiros de Feira de Santana, Fundação Cultural Egberto Tavares Costa, Juizado da Infância e Adolescência, Delegacia do Menor Infrator, Conselho Tutelar, Policia Militar e 35º Batalhão de Infantaria.

Socorro Pitombo – Cuca