Nara Leão canta Soneto

Soneto

 Chico Buarque

 

Por que me descobriste no abandono?

Com que tortura me arrancaste um beijo?

Por que me incendiaste de desejo

Quando eu estava bem morta de sono?

 

Com que mentira abriste meu segredo?

De que romance antigo me roubaste?

Com que raio de luz me iluminaste?

Quando eu estava bem morta de medo?

 

Por que não me deixaste adormecida

e me indicaste o mar, com que navio

e me deixaste só, com que saída

 

Por que desceste ao meu porão sombrio

com que direito a mim ensinaste a vida

quando eu estava bem, morta de frio

 

 

.

Chico Buarque e Nara Leão

 

 

 Serás o meu amor

                           Chico Buarque

Consta nos astros, nos signos, nos búzios
eu li num anúncio, eu vi no espelho,

tá lá no evangelho, garantem os orixás
serás o meu amor, serás a minha paz
consta nos autos, nas bulas, nos dogmas
eu fiz uma tese, eu li num tratado,

está computado nos dados oficiais
serás o meu amor, serás a minha paz
mas se a ciência provar o contrário,

e se o calendário nos contrariar
mas se o destino insistir em nos separar
danem-se os astros, os autos, os signos,

os dogmas os búzios, as bulas, anúncios,

tratados, ciganas, projetos profetas,

sinopses, espelhos, conselhos
se dane o evangelho e todos os orixás
serás o meu amor, serás, amor, a minha paz
consta na pauta, no Kkarma, na carne,

passou na novela
está no seguro, pixaram no muro,

mandei fazer um cartaz:
Serás o meu amor, serás a minha paz.
Consta nos mapas, nos lábios, nos lápis
consta nos Ovnis, no Pravda, na Vodca