Ocaso em Madrid

Leni David

Puedo escribir los versos mas tristes esta noche

versos de Neruda
na tarde madrilena
um poeta solitário
de negro
no Parque do Retiro

ar pesado, mormaço,
um lemon granizado sobre a mesa
mãos que buscam a mão do companheiro…
casais de namorados,
velhos sem pressa
que passam
acordes de um realejo…

A tarde finda
prenhe de poesia:
vinte poemas de amor
e uma canção desesperada;
o pensamento
solto em fantasia
os olhos fixos
nas águas calmas do lago
onde se espelha
o Palácio de Cristal

Madrid, agosto de 1999.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>