Souvenirs d’une nuit d’hiver

Leni David

A minha madrugada nessa noite insone
tem cor de tulipas vermelhas
e sabor de vinho quente.

a minha solidão nessa noite fria
lembra a melodia
de uma canção antiga.

O meu espaço está impregnado
de cores, cheiros
e sons difusos.

Existo
Numa bem-aventurada solidão

Paris, junho de 83

Uma ideia sobre “Souvenirs d’une nuit d’hiver

  1. Quantas saudades de minha querida professora! Mulher firme, assertiva, energética, ensolarada, colorida, pulsante, vívida, protetora. Leni, como professora e como ser humano, me ensinou que se deve acreditar no sonho; me ensinou que sonhos se projetam, se ninam, se arquitetam e se conquistam. 2009, curso de civilização francesa no Centro de Cultura e Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana. Ali conheci esse ser que se faz presente em minha vida habitando as minhas mais queridas lembranças. Leni me revelou a França, o poder de fazer do querer uma verdade. Jamais me esquecerei dos jantares na companhia de amigos como Juraci Dórea, Antônio Brasileiro, Glória Fernandes, Letícia Azevedo, Selma Oliveira e tantos outros. Momentos de poesia, de vinho, de sorrisos, de projetos, de celebração da vida e da amizidade. Quantas saudades! Quantas saudades! Sei que a vida é esse ir sempre… mas fica a lembrança como testemunha inegável do quanto fomos e pudemos ser felizes. Tudo é uma passagem, um rito na tessitura da eternidade. Amo-te, pró Leni, graças por tudo e, nos espaços metafísicos onde habitas ponho o meu sorriso e as minhas lágrimas ao lembrar-te como a minha prece ao teu coração.

    passagem

    o tempo não apaga rasuras;
    abre fendas.
    o tempo não desmancha amores;
    eterniza-os nas paredes da memória.
    o tempo não destrói caminhos;
    constrói desvios na imensidão.
    o tempo, o tempo…
    um deus, um demônio;
    uma cicatriz aberta
    sobre a pele no crepúsculo das horas.
    o tempo, o tempo…
    uma marca, um sinal;
    um vórtice no vértice
    sobre a tessitura ventanosa da vida.

    (Angelo Riccell Piovischini)

    Muta paz, pró Leni David.

    <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.